Athletico PR goleia o Vasco na estreia do Brasileirão

Sem maiores sustos, Athletico abre competição com vitória; VAR foi acionado e anulou pênalti para o Furacão

O Athletico estreou com o pé direito no Campeonato Brasileiro. Mantendo a boa fase e a sequência de bons resultados dentro de casa, o Furacão, com autoridade, goleou o Vasco por 4×1, na tarde deste domingo (28), na Arena da Baixada e somou os primeiros três pontos na competição nacional. Sem descanso, o time rubro-negro seguirá com a sua maratona para fazer duas partidas fora de casa contra Fortaleza, quarta-feira (1), e Chapecoense, no domingo (4).

Antes de a bola rolar, um minuto de silêncio, de aplausos de todo o público presente na Arena e de emoção em homenagem ao ídolo do Coritiba, Dirceu Krüger, falecido na última quinta-feira (26). Em campo, o Athletico, como sempre faz nos jogos dentro da Arena da Baixada, tomou a iniciativa e precisou de apenas dois minutos para abrir o placar. Tomás Andrade, novidade entre os titulares, fez a jogada pela direita, Marco Ruben tentou e Bruno Guimarães, na área, pegou o rebote e marcou o primeiro do Furacão.

Era tudo o que o time de Tiago Nunes queria para atuar da forma que gosta, com a transição rápida e explorando os espaços do adversário. Sabendo disso, o Vasco, seguiu atuando na defesa. Mas o time carioca acusou o golpe e errava muito. Assim, o time rubro-negro seguiu com o domínio da partida e cada vez mais perto do segundo gol. Aos 18, Tomás Andrade chutou da entrada da área e quase marcou.

Na segunda metade do primeiro tempo, o Vasco, por conta do recuo do Athletico, conseguiu equilibrar o jogo, mas não tinha força ofensiva para chegar com perigo à meta do goleiro Sanrtos. O Furacão seguiu criando as melhores chances e quase marcou o terceiro. Jonathan tabelou com Tomás Andrade e, na cara do gol, chutou mal e Alexander defendeu.

O Vasco, perigoso nas bolas paradas, chegou perto de marcar aos 43 minutos. Depois do cruzamento, a defesa atleticana afastou mal e Léo Pereira salvou quando Maxi López ia empatar a partida. O castigo veio na sequência. No lance seguinte, Renan Lodi recebeu cruzamento, cabeceou na trave e, com oportunismo, Marco Ruben pegou o rebote e ampliou a vantagem ainda antes do intervalo.

Teve VAR no jogo. Foto: Albari Rosa

Teve VAR no jogo. Foto: Albari Rosa

O Athletico não diminuiu a intensidade no segundo tempo. Aos 3 minutos, Renan Lodi recebeu na área, foi derrubado o árbitro marcou pênalti. O juiz reviu o lance no VAR e a penalidade foi anulada. O Furacão seguiu melhor em campo e jogando por música. Aos 11, depois do cruzamento de Bruno Guimarães, Léo Pereira cabeceou e Alexander salvou. Na sequência, Nikão cruzou e Marco Ruben, livre, tentou de cabeça, mas errou o alvo.

O Athletico não diminuiu a intensidade no segundo tempo. Aos 3 minutos, Renan Lodi recebeu na área, foi derrubado o árbitro marcou pênalti. O juiz reviu o lance no VAR e a penalidade foi anulada. O Furacão seguiu melhor em campo e jogando por música. Aos 11, depois do cruzamento de Bruno Guimarães, Léo Pereira cabeceou e Alexander salvou. Na sequência, Nikão cruzou e Marco Ruben, livre, tentou de cabeça, mas errou o alvo.

O terceiro gol era questão de tempo e não demorou para sair. Aos 20 minutos, Bruno Guimarães cobrou falta, a defesa do Vasco parou, Rony cabeceou e contou com o desvio em Werley para ampliar a vantagem. Imediatamente o técnico do Vasco, Marcos Valadares, desmanchou o esquema com três zagueiros, tirou Miranda e colocou o meia Bruno César.

Assim, o Vasco foi com tudo para o ataque. O time cruzmaltino até conseguiu ser mais presente no campo ofensivo, mas passou a dar espaços para o Athletico. Com Marcelo Cirino na vaga de Marco Ruben, o time rubro-negro ficou mais veloz e o quarto gol quase veio aos 31 minutos. Em contra-ataque rápido, Tomás Andrade, livre na área, poderia dar o passe, mas decidiu chutar e Alexander fez grande defesa.

Na base da afobação e sem inspiração ofensiva, o Vasco até ensaiou uma pressão, mas conseguia levar perigo somente em chutes de fora da área. Para o Athletico, restou segurar o resultado e fechar a goleada aos 41 minutos, no lance de Rony que Nikão completou. O Vasco descontou com Bruno César, mas com tranquilidade, o Furacão garantiu os primeiros três pontos no Campeonato Brasileiro e confirmar a grande fase dentro de casa na temporada.

Ficha técnica

BRASILEIRÃO
1º Turno – 1ª Rodada

ATHLETICO 4×1 VASCO

Athletico
Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho (Wellington), Bruno Guimarães (Márcio Azevedo) e Tomás Andrade; Nikão, Rony e Marco Ruben (Marcelo Cirino).
Técnico: Tiago Nunes

Vasco
Alexander; Werley, Miranda (Bruno César) e Ricardo; Yago Pikachu (Yan Sasse), Cáceres, Raul, Lucas Mineiro e Danilo Barcelos; Marrony e Maxi López (Ribamar).
Técnico: Marcos Valadares

Local: Arena da Baixada
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Neuza Inês Back (Fifa-SP)
VAR: Wagner Reway (Fifa-MT)
Gols: Beuno Guimarães 2 e Marco Ruben 43 do 1°; Rony 20, Nikão 41 e Bruno César 43 do 2º
Cartões amarelos: Raul (VAS)
Público total: 12.939
Renda: R$ 237.105,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *