Voos do aeroporto de Salvador são cancelados e alternados por conta do mau tempo; confira

De acordo com a Vinci Aiports, empresa que administra o terminal aéreo, dois voos cancelados.

Voos do aeroporto Internacional de Salvador foram cancelados e alternados na manhã desta segunda-feira (8), por conta do mau tempo que atinge a capital baiana desde o domingo (7).

De acordo com a Vinci Aiports, que administra o terminal aéreo, foram dois voos cancelados e dois alternados, que é quando a aeronave pousa em um aeroporto que não era o de destino.

Conforme a empresa, o voo 5172, da Azul, que saiu de Recife para Salvador, alternou, na madrugada, para Maceió, mas já retornou a capital baiana.

Outra aeronave da mesma companhia, que siau de Salvador para Porto Seguro, não conseguiu pousar na cidade de destino, voltou para a capital, mas acabou cancelado. Em consequência, o voo 4234, que retornaria de Porto Seguro para Salvador, também foi cancelado.

O voo 9380, da Latam, que saiu de Goiânia para Porto Seguro, alternou em Salvador devido ao mau tempo na cidade de destino. Já o Gol 1786, que partiu de Brasília e seguia para Porto Seguro, também alternou pelo mesmo motivo.

No domingo, três voos foram cancelados. Nenhum dos cancelamentos foram de viagens internacionais.

Além da impacto no aeroporto de Salvador, a chuva e os ventos fortes causaram outras alterações na capital baiana. A travessia Salvador-Mar Grande foi suspensa nesta segunda-feira. Diversas ruas de Salvador ficaram alagadas e alguns desabamentos foram registrados, como no bairro da Gamboa.

Chuva pela cidade

 
Árvore caiu nesta segunda-feira (8), em dia chuvoso e de ventos fortes em Salvador  — Foto: Rafael Marques/TV BahiaÁrvore caiu nesta segunda-feira (8), em dia chuvoso e de ventos fortes em Salvador  — Foto: Rafael Marques/TV Bahia

Árvore caiu nesta segunda-feira (8), em dia chuvoso e de ventos fortes em Salvador — Foto: Rafael Marques/TV Bahia

volume de chuva registrado em Salvador, nas últimas 24 horas foi de 164 milímetros, conforme informações da Defesa Civil de Salvador. O valor se aproxima do esperado para o mês inteiro na capital baiana, que era de 165 milímetros.

Conforme explica Sosthenes Macêdo, superintendente da Codesal, esse volume de chuva causa preocupação, principalmente em bairros onde há construções irregulares.

“Estamos no inverno. Agora em julho teremos periodicidade de chuva, talvez não como no domingo (7), mas a chuva vai continuar. Durante a madrugada choveu menos, pois o sistema está se afastando da nossa cidade, subindo para Aracaju, Alagoas. A expectativa é que o volume de chuva caia”, explicou.

Sosthenes informou ainda que as equipes da Codesal estão trabalhando em esquema de plantão e que não há registro de casos graves.

Houve também desabamento de parte de estrutura de um casarão na Ladeira do Baluarte, no bairro Santo Antônio Além do Carmo. Ninguém ficou ferido, mas os escombros atingiram dois carros que estavam estacionados na frente do imóvel. Os carros ficaram destruídos.

Já no Alto do Cabrito, na Rua Oscar Duque de Almeida, os moradores levaram um susto por conta de um deslizamento de terra. Apesar da ocorrência, não há registro de feridos.

Além disso, foram registrados alagamentos na região de Placaford, em pontos próximos à Rodoviária de Salvador e em ruas como Aroldo de Sá, Isidório Bispo e Regis Pacheco todas no bairro do Uruguai, na Cidade Baixa.No bairro de Valéria, na Rua Terracom, várias casas foram invadidas pela água.

Uma árvore caiu na região da Avenida ACM, em frente ao shopping da Bahia. Ninguém foi atingido.

Além dos alagamentos e desabamento, o mau tempo causou a interrupção da travessia Salvador Mar-Grande pelo segundo dia. No domingo, as viagens marítimas através do sistema foram suspensas após a chuva forte na capital baiana e região metropolitana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *