Como limpar a piscina – Manual passo-a-passo para iniciantes

Depois de mais de 150 textos falando sobre limpeza de piscinas, decidimos reunir este material numa única postagem.

A ideia é criar um manual de limpeza de piscinas com o passo a passo para você, que não sabe nada de limpeza de piscinas, poder ler e entender como limpar a sua piscina.

Piscina é sempre associada a lazer e diversão. No entanto, pode ser sinônimo de dor de cabeça quando não for bem cuidada. A falta de higienização da água pode tornar a piscina um ambiente propício para a proliferação de bactérias capazes de transmitir doenças, como a micose.

Por outro lado, tratamentos feitos de maneira incorreta, com a aplicação excessiva de produtos, causam saturação da água e danificam o material de revestimento da piscina. “Além disso, podem causar irritação na pele, nos olhos e alterar a cor dos cabelos com mechas”, destaca o técnico em manutenção da RM LIMPEZA, RAIMUNDO.

 

 

Para evitar experiências desagradáveis, a piscina deve receber uma manutenção constante. De acordo com especialistas, ao seguir regras básicas, qualquer pessoa pode cuidar da sua piscina de maneira correta.

Confira o passo a passo:

O primeiro passo é estudar como a limpeza deve ser feita e não apenas seguir a intuição. “A manutenção precisa ser correta, pois a água da piscina fica exposta a todo tipo de intempérie”, alerta Alves. Para solucionar as dúvidas básicas de quem tem interesse em manter uma piscina limpa e saudável, segue um passo-a-passo:

Passo 1 – Avaliar a Alcalinidade

IMAGEM: ISTOCK

Com o auxílio de uma fita teste para avaliação dos parâmetros químicos, deve-se checar a alcalinidade da água. “O ideal é que a medição fique entre 80 a 120 ppm. Caso seja necessário fazer ajustes, é preciso aplicar o elevador ou redutor de alcalinidade”, aconselha o especialista da hth, Fábio Forlenza, também conhecido como Professor Piscina.

Passo 2 – Conferir o pH da água

IMAGEM: ISTOCK

Em uma piscina saudável, o pH deve estar sempre o mais próximo possível do 7.0, que é um pH neutro, confortável para os olhos e para a pele. A medição também é feita com uma fita teste para avaliação dos parâmetros químicos e, caso seja necessário fazer os ajustes, existem produtos capazes de elevar ou reduzir o  pH.

Passo 3 – Purificar

IMAGEM: ISTOCK

Outro erro comum é quanto à frequência da aplicação de cloro. “Deveria ser feita de duas a três vezes por semana, mas muitos aplicam o cloro apenas uma vez na semana”, alerta Forlenza.

Passo 4 – Proteger

IMAGEM: ISTOCK

Também é necessária a aplicação de produtos complementares ao cloro, como o algicida de manutenção, que impede que a água ganhe uma tonalidade esverdeada. No caso de piscinas que já estejam com a coloração modificada, recomenda-se o uso de um produto clarificante. Há ainda itens específicos para a limpeza de bordas e eliminação de oleosidade.

Ainda restam dúvidas? Então anote os produtos essenciais para manter sua piscina limpa:

– Fita Teste para avaliação dos parâmetros químicos
– Ajustadores de alcalinidade e pH – produtos químicos que fazem esta correção
– Cloro granulado
– Algicida de manutenção
– Clarificante
– Auxiliar de areia
– Limpa bordas
– Eliminador de oleosidade da água
– Peneira para retirar as folhas
– Cabo telescópico de alumínio
– Aspirador de plástico
– Mangueira plástica para aspiração
– Escova para esfregar as paredes e o piso da piscina
– Esponja macia para limpar a borda

Depois de garantida a qualidade da água, a piscina precisa ser filtrada diariamente. Antes de executar a tarefa, é preciso avaliar a volumetria do motor. Por exemplo, um equipamento capaz de circular dez mil litros em 60 minutos, instalado em uma piscina de 20 mil litros, precisa ser acionado duas horas diárias para filtrar toda a água. Todos os passos indicados pelos especialistas devem ser seguidos à risca, mesmo que a piscina esteja com uma boa aparência, e por menor que seja. “Piscina cristalina não significa piscina adequada. Ela pode parecer limpa, mas estar ácida. Isso é muito prejudicial para as crianças, pessoas com sensibilidade na pele e é altamente irritante aos olhos”, reforça Alves. Capriche na manutenção e cuidado da sua piscina!

 

 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *