Ossada encontrada em Eunápolis pode ser de jovem desaparecido em janeiro, diz polícia

 Ossada encontrada em Eunápolis pode ser de jovem desaparecido em janeiro, diz polícia

[ad_1]

Eunápolis: A ossada invenção no termo da tarde de quinta-feira (1º), enterrada em Eunápolis, é possivelmente do jovem Luiz Fernando Santos Silva, de 20 anos, de combinação com fortes indícios encontrados pelos investigadores da Polícia Social. Luiz Fernando, morador do bairro Pequi, desapareceu misteriosamente enquanto conduzia sua namorada ao seu lar no bairro Santa Isabel, região próxima ao terminal rodoviário.

Primeiro das investigações, o solicitador titular substituto da Delegacia Territorial, Jansen Baeta, informou que o corpo estava oculto em uma cova rasa situada em uma espaço de pastagem, detrás do conjunto habitacional Renovação. A posição e requisito dos ossos sugerem que a vítima possa ter sido esquartejada, levando em consideração que os sobras mortais estavam separados.

Os ossos foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica para estudo mais aprofundada. Espera-se que o vistoria pericial revele mais detalhes acerca do transgressão, muito uma vez que um vistoria de DNA para confirmação definitiva da identidade.

VÍDEO EM CELULAR ‘DECRETOU’ MORTE – Relatos do solicitador Baeta trazem à tona a informação de que Luiz Fernando teria sido raptado por um grupo de criminosos enquanto caminhava com sua namorada em uma rua do bairro Santa Isabel. Os celulares dos dois jovens foram vasculhados pelos bandidos, e um vídeo encontrado em um dos aparelhos pode ter sido um elemento-chave para a realização do jovem.

Neste vídeo, conforme a investigação, Luiz é visto fazendo o sinal do ‘3’, um símbolo atribuído a uma partido rival daquela suspeita de cometer o transgressão. As investigações apontam que, ao visualizar a imagem, um dos criminosos entrou em contato com um dos líderes da partido e foi informado de que Luiz Fernando teria mudado de partido devido a uma dívida de drogas não quitada.

Tais evidências sugerem que Luiz Fernando foi brutalmente agredido antes de seu desaparecimento. Já a namorada, que estava com ele no momento do sequestro, foi liberada sem tolerar qualquer agressão física. O caso continua sob investigação e novos detalhes deverão ser revelados à medida que a perícia avança.

Natividade: Radarnews

[ad_2]