Professor de Futebol Infantil é preso em ação conjunta PC/BA e PC/ES por suspeita de abuso sexual de alunos

 Professor de Futebol Infantil é preso em ação conjunta PC/BA e PC/ES por suspeita de abuso sexual de alunos

[ad_1]

Teixeira de Freitas: Um varão, identificado porquê Cosme Silva Alcântara, de 39 anos, está sendo indiciado de estuprar crianças em uma Escola de Futebol em Guarapari, Espírito Santo. O suspeito, que já passou por várias equipes na cidade, foi recluso em Ilhéus/BA, por força de um mandado de prisão pelo delito de estupro de vulnerável (Art 215-A do CPB), expedido pela Vara Criminal do Espírito Santo.

Segundo relatos, Alcântara atraía as crianças dizendo aos responsáveis que o aluno deveria dormir em sua vivenda, pois o jogo no dia seguinte seria muito cedo. Uma mãe relatou que seu fruto de 9 anos foi violentado várias vezes. A polícia iniciou a investigação no início do mês, dia 08 de agosto. Até agora, quatro vítimas foram identificadas.

Ao saber que o suspeito estava na Bahia, a Delegacia e Proteção à Rapaz e ao Jovem (DPCAI) da Polícia Social de Guarapari entrou em contato com o coordenador da 8ª COORPIN, Moisés Damasceno, e diligenciou o necessário junto à Coordenadoria de Ilhéus para a prisão do indiciado. Posteriormente a prisão, Alcântara foi custodiado na Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas e transferido para a DPCAI da Polícia Social de Guarapari na manhã desta quinta-feira (24).

Um incentivador do esporte que ajudou Alcântara várias vezes com lanches para as crianças e até doando chuteiras expressou sua tristeza e revolta com o caso. “Ele parecia ser um rostro do muito, mas na verdade é um grande irresponsável”, disse ele.

Em entrevista ao Liberdade News e à Rádio Eldorado FM, o solicitador Vitor Alano falou sobre as investigações. “Até agora, quatro vítimas foram confirmadas, todas com idades entre 9 e 12 anos. O professor fugiu para Ilhéus, quando soube da investigação, mas foi represado graças à cooperação entre as polícias locais”.

O solicitador Alano elogiou a parceria entre as polícias e expressou sua espanto pela Bahia. Ele também mencionou o suporte do solicitador Bruno Ferrari no caso.

Por: Lenio Cidreira/Liberdadenews



[ad_2]