Precisamos ir a Salvador defender o Parque de Exposições, diz Bruno Barbosa

 Precisamos ir a Salvador defender o Parque de Exposições, diz Bruno Barbosa

Um dos assuntos que dominou a semana na região foi o pedido de desapropriação de dois equitares do Parque de Exposições de Teixeira de Freitas para dar lugar a nova Rodoviária da cidade. Entre reuniões e exposições contrárias nas redes sociais, o vereador Bruno Barbosa defendeu que é necessário que se vá além do campo das discussões. Ele convidou as autoridades teixeirenses para ir em caravana até a capital.

“Precisamos ir a Salvador conversar diretamente com o governador Rui Costa e evitar que o Parque se Exposições seja fatiado”, afirmou ele.

 

Presente de Grego

Durante a última Sessão Ordinária na Câmara Municipal, ocorrida no dia 10 de maio, Bruno, que é pré-candidato a Deputado Federal, chamou de “presente de grego” do governo do Estado para Teixeira de Freitas a ação de desapropriação. Ele defende que só quem não conhece a história do município é capaz de achar “minimamente razoável essa ideia”.
Em suas redes sociais, o jovem político esclarece que é a favor da nova Rodoviária, mas não no local do Parque.

Em defesa do Parque

Na quinta-feira, 12, produtores rurais, representantes da sociedade civil organizada e políticos estiveram reunidos para defender que a nova rodoviária seja construída em outro espaço. Foi nesta oportunidade que Bruno Barbosa convidou a todos que puderem para que saiam em caravana para falar com o governador. A proposta de Bruno foi bem aceita por todos, mas não houve, até o momento, definição de data para a viagem. Entre os presentes, estava o ex-prefeito de Teixeira de Freitas Temoteo Brito.
Segundo Bruno pontuou, a escolha do local contraria o Plano Diretor Urbano que prevê que o terminal rodoviário deve ser construído fora da cidade para não prejudicar o tráfego de veículos. Como alternativa para o endereço, o vereador sugeriu as antigas áreas do DNIT e IBAMA, que são às margens da rodovia BR 101 e em território de propriedade do Governo. “No que depender de mim, iremos até o fim nesta defesa”, concluiu Bruno.