ES monitora quatro novas suspeitas de gripe aviária

 ES monitora quatro novas suspeitas de gripe aviária

[ad_1]

A Secretaria da Cultivação, Provimento, Aquicultura e Pesca (Seag) do Espírito Santo informou, em transmitido, que foram encaminhadas para estudo amostras de quatro novas aves que apresentam suspeita de influenza aviária de subida patogenicidade (H5N1). Segundo a secretária, o Laboratório Federalista de Resguardo Agropecuária de São Paulo (LFDA/SP), do Ministério da Cultivação, realiza as verificações dos casos. Os animais são todos da espécie Thalasseus acuflavidus (trinta-réis-de-bando), e foram localizados nos municípios de Novidade Venécia, Itapemirim, Linhares e Vitória.

Na última terça-feira, o Ministério da Cultivação informou ter identificado o terceiro caso de H5N1 em ave marinha silvestre no litoral do Espírito Santo.

A ave migratória, da espécie Sula leucogaster (atobá-pardo), se encontrava no Instituto de Pesquisa e Reparação de Animais Marinhas (Ipram).

Os dois primeiros casos da gripe aviária no Brasil foram identificados no início desta semana, em trinta-réis-de-bando que estavam no município de Marataízes e no bairro Jardim Camburi, em Vitória.

Em nota, o governo do Espírito Santo afirmou que o Instituto de Resguardo Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf/ES) está mapeando as áreas do foco dos casos e realizando vistorias nas propriedades. A Seag destacou que, juntamente com a Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo (Aves), reforçou as medidas de biossegurança.

A pasta ainda esclareceu que realizou eutanásia em 26 aves do Ipram, conforme preceito do Ministério da Cultivação, porquê medida preventiva. “Foi constatada a possibilidade de transmissão sítio, colocando em risco as demais aves que estão no meio envolvente e as pessoas que trabalham com essas aves”, disse o Seag.

Quanto à transmissão para seres humanos, a Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa) informou que, desde o dia 16 de maio, as equipes da Vigilância em Saúde identificaram 33 pessoas com provável ocorrência da doença e uma delas está em isolamento, sem sintomas gripais e sendo monitorada.

“O período de vigência de isolamento termina nesta sexta-feira (19), caso ele permaneça sem sintomas gripais”, completou a Sesa. As 33 amostras dos possíveis casos foram encaminhadas ao Laboratório Médio de Saúde Pública do Espírito Santo (Lacen-ES) e ainda não há informação sobre os resultados das análises.



[ad_2]

Source link